Blog

Espaço para você acessar nossas novidades e notícias relevantes para o setor

Qual o papel do Engenheiro?

Qual é o papel do arquiteto no atendimento à Norma de Desempenho?

20/12/2018

Muito já se falou sobre a Norma de Desempenho, que tanto alterou (positivamente) práticas do mercado da construção desde sua entrada em vigor, em junho de 2013. Mas um assunto que vem ganhando força nos últimos tempos é a importância do projeto arquitetônico para o cumprimento da norma – e, por consequência, a influência da Norma de Desempenho na Arquitetura.

Ao definir exigências e critérios relacionados a desempenho, segurança, qualidade e durabilidade para diversos aspectos dos sistemas construtivos, a norma estabeleceu um novo patamar de responsabilidade para o arquiteto e também o engenheiro projetista.

Se antes da norma havia uma grande fragmentação no desenvolvimento do projeto, feito a muitas mãos e especialidades (muitas vezes, gerando atrasos e aumento nos custos), com a Norma de Desempenho essa descentralização vem sendo cada vez mais costurada e articulada pelo arquiteto que, com isso, tende a se posicionar mais como o maestro do bom projeto.

Na Inovatech, nós acreditamos que o projeto de arquitetura deve focar predominantemente no desempenho. É dessa forma que estamos ajudando não somente construtoras e incorporadoras, mas também arquitetos que já perceberam a necessidade de se atualizar em relação aos conceitos da norma.

Na nossa experiência em 2018, assessorando mais de 40 clientes em Norma de Desempenho, notamos que, enquanto uma parte dos arquitetos ainda está apegada ao modelo antigo de trabalho, os profissionais que estão realmente comprometidos com a norma – e buscando conhecimento técnico mais aprofundado – já estão gerando diferenciais competitivos e grande aceitação no mercado.


Novas responsabilidades

Vale ressaltar que a NBR 15.575 determina responsabilidades compartilhadas entre projetistas, construtores, fabricantes e usuários. E, nesse cenário, é tarefa do arquiteto (ainda que ele conte com profissionais especializados na equipe):

  1. Conhecer cada um dos produtos que será usado na obra e seus respectivos desempenhos

O arquiteto precisa estar atualizado em relação aos produtos e fabricantes e às novidades do mercado, buscando conhecer e selecionar aqueles que estão igualmente empenhados em mostrar ao mercado sua conformidade em relação aos requisitos da Norma de Desempenho.

  1. Especificar produtos com reais condições de garantir o atendimento aos requisitos da norma

A especificação correta passa a ser ainda mais importante e o arquiteto deve se respaldar em produtos e fabricantes que comprovem qualidade e desempenho por meio de certificados, testes laboratoriais e outras análises de terceira parte. O arquiteto precisa saber que falhas de especificação podem levá-lo a responder conjuntamente com o construtor e/ou com o fabricante.

  1. Desenvolver o projeto considerando as características urbanísticas, ambientais, geomorfológicas e climáticas do entorno.

Apesar de não ser algo novo entre os arquitetos, basear-se nas características locais do empreendimento é algo que agora exige ainda mais envolvimento por parte do profissional e um banco de dados mais aprofundado. Esse levantamento preliminar ajudará o arquiteto a definir as tecnologias, os materiais e os processos construtivos, bem como a vida útil prevista para o projeto (VUP).

  1. Investir em conhecimento técnico relacionado aos conceitos da Norma de Desempenho

Diversas novas tecnologias já estão disponíveis e são grandes aliadas na hora de prever os desempenhos exigidos pela NBR 15.575. Mas é preciso estar antenado e sair em busca desse conhecimento. Softwares específicos, modelagem 3D e BIM são exemplos de ferramentas que devem fazer parte cada vez mais do cotidiano de todo arquiteto.

  1. O projeto é elemento fundamental para garantir (ou não) o atendimento à norma

É preciso reforçar a importância do projeto no cumprimento dos critérios da Norma de Desempenho e, para isso, é essencial que o arquiteto esteja capacitado para entregar um bom projeto, uma vez que essa é a demanda do mercado.

Saiba mais sobre nosso trabalho com a Norma de Desempenho