Blog

Espaço para você acessar nossas novidades e notícias relevantes para o setor

Certificação LEED: quais são os benefícios econômicos, ambientais e sociais para os investidores?

12/02/2019

Que um prédio com certificação LEED traz benefícios para o meio ambiente, todo mundo sabe. As tecnologias e soluções incorporadas no projeto permitem reduzir os impactos ambientais durante a obra e também ao longo de toda a vida útil do prédio. Mas, será que os investidores do mercado imobiliário têm conseguido perceber vantagens em apostar nesses prédios mais sustentáveis?

Cada vez mais, quem investe em imóveis precisa se adaptar às constantes transformações do mercado. Se antes a atividade era muito mais centrada em engenharia e construção, hoje a tendência aponta para a necessidade de focar atenção também na experiência do usuário e em instalações que promovam um melhor desempenho corporativo de seus clientes.

Nesse sentido, a certificação LEED é uma excelente aliada. “O selo traz uma série de parâmetros ambientais que ajudam as empresas a obterem uma boa performance ambiental em seus empreendimentos. Com isso, a gestão dos imóveis torna-se mais barata e, por consequência, mais atrativa para os locatários, por exemplo”, afirma o diretor da Inovatech, Luiz Henrique Ferreira.

Fora do Brasil, grandes empresas já colhem os benefícios dos prédios certificados. É o caso da americana Hines, por exemplo. Em seu relatório de sustentabilidade de 2017, ela conta que seus prédios certificados têm uma eficiência energética 30% maior do que a média nacional e garantem uma redução na emissão de CO2 na ordem de 240 mil toneladas por ano. Em termos econômicos, essa eficiência já representa uma economia de US$ 1,47 por m² por ano, totalizando mais de US$ 45,2 milhões no mesmo período.

Considerando que a maioria dos investidores possui grandes portfólios de empreendimentos, normalmente voltados para locação, é inegável que empreendimentos com certificação LEED agregam vantagens econômicas, ambientais e sociais aos investidores.

1-Benefícios econômicos da certificação LEED

Sem dúvida, um bom projeto arquitetônico (com boa localização e planta versátil para acomodar diversos tipos de empresas, infraestruturas, layouts etc.) influencia a rentabilidade de um empreendimento imobiliário. Mas, quando pensamos nos investidores, é preciso avaliar também como será a gestão desse ativo imobiliário.
É aí que entra a certificação LEED. Sabemos que no cálculo do valor do aluguel entra o valor do condomínio, certo? Um edifício LEED tende a ter consumos menores de recursos (como água e energia) e também de manutenção, que tornam o condomínio mais barato, valorizando, assim, o aluguel. Além disso, um imóvel ou ativo LEED apresenta também uma depreciação menor e isso conta no bolso do investidor.
Para quem ocupa uma laje LEED, há requisitos da certificação que devem ser cumpridos e que tornam a operação do prédio mais barata. Assim, prédios com certificação LEED tendem a registrar uma taxa de vacância menor e uma retenção maior do que a média do mercado, porque quem aluga sabe das vantagens da certificação no dia a dia.

2-Benefícios ambientais do selo LEED

Na área ambiental, a grande vantagem do LEED é trazer uma série de diretrizes de desempenho ambiental que vão ao encontro das orientações ambientais que vários empreendedores já criaram para seus negócios.
Assim, o LEED facilita a vida do empreendedor porque garante o cumprimento desses parâmetros, sem a necessidade de ficar “reinventando a roda”.
Há ainda uma questão de compliance, que é todo o conjunto de normas, leis, diretrizes e regulamentações que as empresas precisam garantir e cumprir. “Boa parte dos fundos de investimento e das multinacionais tem um compliance grande em relação a gestão de riscos ambientais, por exemplo, e isso é muito bem resolvido com a certificação LEED”, avalia Ferreira.
Segundo ele, o fato de ser uma certificação internacional, na qual os parâmetros de avaliação são iguais em todas as partes do mundo, garante uma segurança para o investidor. “O LEED assegura a ele que o edifício certificado cumpre os mais rigorosos padrões ambientais, tanto no processo de execução da obra quanto na fase de uso e manutenção”, afirma.
De maneira geral, as empresas de real estate que têm uma visão de longo prazo de preservação ambiental e que buscam mitigar seus impactos, valorizam muito a certificação LEED.

3-Benefícios sociais da certificação LEED

Os benefícios sociais do LEED estão mais atrelados à cadeia produtiva. O selo apresenta critérios bastante rigorosos em relação aos materiais que vão ser incorporados no prédio.
“No LEED, quem opta por usar madeira com certificação FSC, por exemplo, ganha um crédito de pontuação. Por ser um selo que define uma série de requisitos para o manejo florestal, o FSC promove um ganho social indireto bem importante”, explica o diretor da Inovatech.
Já para o investidor, o fato de o edifício LEED oferecer melhores condições de segurança e saúde para os trabalhadores durante a obra agrega valor em questões referentes ao compliance. Já depois de pronto, o prédio com certificação LEED tende a ser muito mais agradável e saudável para os usuários, o que tem elevado o grau de satisfação e bem-estar dos ocupantes, favorecendo uma permanência mais longa por parte do(s) locatário(s).
Acesse nosso site para saber mais sobre nosso trabalho com certificações de sustentabilidade para edifícios!