Blog

Espaço para você acessar nossas novidades e notícias relevantes para o setor

Tendências BIM para 2021

Tendências BIM para 2021

18/02/2021

Quais as tendências em BIM para 2021? No ano passado o BIM veio com tudo, sendo que diversas construtoras e incorporadoras começaram a se aventurar nesta nova metodologia. Confira neste artigo o que estará em alta em 2021, segundo nosso sócio Willian Konishi, responsável pelo núcleo de projetos em BIM.

A obrigatoriedade do BIM em obras públicas deve acelerar a sua utilização no mercado brasileiro.

Entretanto, acreditamos que não será apenas a lei que fará com que o BIM se desenvolva no mercado, afinal, se o BIM for apenas imposto para as empresas sem que elas enxerguem o real benefício, ele pode virar apenas mais uma etapa de processo e, consequentemente, resultar no aumento prazos e custos do projeto.

Crescimento do mercado da construção civil

Além da obrigatoriedade mencionada anteriormente, um fator que contribuirá para a evolução do BIM no mercado brasileiro é a expectativa de crescimento do mercado da construção civil, sendo este considerado o setor que venceu a pandemia e deve bombar em 2021, segundo a Exame.

Implementação do BIM na gestão dos projetos

Desse modo, devido ao aumento da demanda na construção civil, haverá a necessidade de otimização dos processos e a redução de prazos e custos de projeto dentro das construtoras e incorporadoras para que possam atender as expectativas do aquecimento do mercado.

O BIM aparece como uma ótima solução para as construtoras e incorporadoras, pois traz uma poderosa “caixa de ferramentas” que pode ser utilizada pelas empresas para que elas atinjam seus objetivos. A seguir listamos as principais tendências para o BIM:

Realização de estudos paramétricos

Através de ferramentas tecnológicas podemos fazer estudos paramétricos e avaliar centenas/milhares de cenários para a otimização do projeto.

Facilitar a visualização do projeto

Podemos utilizar ferramentas de visualização para facilitar a compreensão do projeto, desde a etapa de validação de conceito até as etapas de compatibilização. Através destas soluções, permitimos a tomada antecipada de decisões, permitindo a redução de prazos devido a menor necessidade de revisões.

Extração de quantitativos

A extração de quantitativos é um exemplo de uma atividade que anteriormente era realizada de forma manual e, atualmente, com a ajuda da tecnologia é possível realizar de maneira automatizada possibilitando o aumento da precisão e velocidade na realização destes trabalhos.

Possibilidade de integração de diversas áreas através de ferramentas

Com a utilização de forma otimizada dos modelos para integrar as disciplinas, podemos realizar diversos trabalhos como as simulações e renderização com um único modelo. Assim, centralizamos as informações de forma a facilitar a tomada de decisão e, consequentemente, reduzimos os retrabalhos e prazos.

Compartilhamento de informações

A gestão de informações é fundamental para que não haja retrabalhos e demora na tomada de decisão. Esta questão ficou ainda mais acentuada devido a pandemia do COVID-19, onde as pessoas tiveram que trabalhar a distância dificultando a comunicação. Há no mercado diversas ferramentas BIM que permitem a centralização das informações e integração com as plataformas de trabalho.

Nós temos visto que estas ferramentas têm auxiliado em nossos projetos, pois tem permitido o monitoramento da evolução destes e atuação de forma preventiva para tomada de decisão de cada uma das informações. Além disso, a centralização em uma única plataforma evita a necessidade de conferências de diversos meios como anotações de reuniões, atas e e-mail.

Novas tecnologias em BIM

Nós, da Inovatech Engenharia, temos visto que estão surgindo novas tecnologias/produtos BIM que podem ser soluções para os problemas dos nossos clientes.

Assim, fazemos um trabalho constante de estudar estes novos produtos e verificar como eles podem ser utilizados e incorporados aos processos já existentes nas empresas, de forma que elas possam ser incorporadas ao dia a dia sem que haja a necessidade de aprender a operar diversas ferramentas, que poderiam alterar drasticamente seus procedimentos.

Vale lembrar que o BIM é uma ferramenta que deve ser personalizada, logo a demanda por estas novas tecnologias/produtos BIM varia de acordo com as necessidades de cada empresa, ou ainda, de cada projeto.

Afinal, em uma época de crescimento do mercado, as empresas não precisam que o BIM demande mais tempo, mas que o ele gere tempo para que se possa acompanhar o crescimento do mercado.

Willian Konishi

Sócio e responsável pela área de Projetos & Coordenação BIM na Inovatech Engenharia