Na Mídia

A Inovatech na imprensa

Revista AU: Projeto para batalhão da PM Ambiental recebeu selo AQUA

17/02/2014

Projeto de Rodrigo Mindlin Loeb adota arquitetura que promove práticas sustentáveis e obtém certificação AQUA, com consultoria da Inovatech.

Com cobertura em “U” invertido, Rodrigo Mindlin Loeb Arquitetura cria 3º Batalhão da Polícia Militar Ambiental em São Paulo. Proposta que adota, segundo os arquitetos, uma arquitetura que promove práticas sustentáveis recebeu a Certificação Aqua, na fase Programa.

O escritório paulista Rodrigo Mindlin Loeb Arquitetura assina o projeto do 3º Batalhão da Polícia Militar Ambiental no Guarujá, no litoral Sul de São Paulo. A proposta prevê a construção de um complexo com 5.500 m² de área construída com “uma arquitetura que promove práticas sustentáveis, instigando o usuário a rever e adaptar suas condutas”.

A cobertura do complexo, em forma de um longo “U” invertido, permite a mediação ambiental do conjunto, protegendo os volumes da radiação direta, da chuva e parcialmente da ação dos ventos e maresia. O programa é dividido em vários blocos independentes, porém interligados, para, de acordo com o escritório, permitir a flexibilidade do complexo para futuras ampliações e viabilizar a setorização dos espaços.

Segundo o arquiteto Rodrigo M. Loeb, uma das maiores preocupações da proposta foi com a circulação das pessoas. Para ele, no complexo, “a circulação estará assegurada de forma totalmente acessível sem meios mecânicos. Foi desenhada uma rampa helicoidal que serve aos pavimentos e um sistema de escadas de segurança será definido na próxima etapa”.

Em parceria com o engenheiro Luiz Henrique Ferreira, da Inovatech Engenharia, a proposta recebeu em março de 2013 a Certificação Aqua, na fase Programa. Ao todo, o complexo terá: Sistema de reaproveitamento da água da chuva; Sistemas economizadores de água potável que reduzem 36% da necessidade; Sistema de aquecimento solar; Lâmpadas econômicas (LEDs e Fluorescentes); Sombreamento eficiente do edifício para minimizar a necessidade de resfriamento artificial; Materiais reciclados e recicláveis nos revestimentos; Iluminação e ventilação natural em todos os ambientes; Forros acústicos para melhorar o desempenho acústico e Paisagismo com espécies adaptadas ao local.

Leia a matéria na íntegra em http://au17.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/edificios/com-cobertura-em-u-invertido-rodrigo-mindlin-loeb-arquitetura-assina-307607-1.aspx