Na Mídia

A Inovatech na imprensa

O Estado de São Paulo: Arenas trocam selo verde por verba

20/06/2011

Copa 2014: Luiz Henrique Ferreira, diretor da Inovatech, lembra que “não tem como ser sustentável se não houver demanda futura por outros usos”.

Reportagem do caderno de Esportes destaca a preocupação ambiental (requisito do BNDES para liberação de recursos), que estará em 8 dos 12 estádios no Mundial de 2014. Os estádios em Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Salvador, Natal, Fortaleza, Rio de Janeiro e Manaus estão em processo de certificação LEED. Além desses, a Arena do Grêmio, em Porto Alegre – que deve receber treinos – também está buscando a mesma certificação.

Tendência no mundo todo, a construção de arenas e complexos esportivos com padrões ambientais atende também a um pré-requisito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para a obtenção de financiamento, os empreendedores devem apresentar o projeto básico de arena aprovado pela Fifa “no qual estejam contemplados aspectos relacionados à sustentabilidade ambiental”, explica o BNDES em nota ao Estado.

A matéria trata ainda do preço desses estádios e destaca que a sustentabilidade pode deixar os projetos até 10% mais caros, mas o investimento deve ser recuperado em menos de uma década. Luiz Henrique Ferreira, diretor da Inovatech, consultoria especializada em projetos de construção sustentável, lembra que tudo dependerá da operação dessas arenas. “Não tem como ser sustentável se não houver demanda futura por outros usos, como eventos, shows”, diz. Ele aponta Barcelona como exemplo de cidade que soube dar bom uso às instalações construídas para a Olimpíada de 1992. “Muitas áreas estavam degradadas e se transformaram em bairros residenciais nobres. A infraestrutura da cidade como um todo também foi beneficiada: a coleta de lixo é modelo.”

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.