Na Mídia

A Inovatech na imprensa

Certificações sustentáveis: o que dizem os especialistas

01/03/2017

Capa da revista Construção Mercado, reportagem entrevistou vários atores do setor para levantar os porquês do crescimento dos selos verdes na construção. Taxa de vacância menor e valor de revenda maior ajudam a explicar o interesse pelo tema.

Luiz Henrique Ferreira, diretor da Inovatech, é um dos entrevistados na matéria. Ele afirma que o construtor que apenas se preocupa em usar o selo em campanhas de marketing, muitas vezes praticando o greenwashing, não se garante no mercado com um selo qualquer.

Ferreira diz que, de modo geral, há três tipos de empresa que buscam certificações ambientais. A primeira recorre à chancela de sustentabilidade como um diferencial competitivo no mercado. A segunda entende a certificação como uma ferramenta de gestão e segue todos esses processos investindo nesse nicho internamente. E a terceira observa a certificação como uma ferramenta de gestão de riscos, interessante para obter financiamentos. “Dependendo do perfil de cada companhia, o processo de certificação se dará de um jeito”, diz.

Segundo ele, as empresas que se certificaram pela primeira vez há dez anos, agora colhem os frutos desse investimento, independentemente do objetivo inicial da certificação. Ele afirma que, aquelas que se anteciparam e usaram legitimamente as certificações como ferramenta de marketing, hoje têm retorno econômico e de imagem. “Muitos players sérios entraram após 2012, e os resultados já começaram a surgir. E quem só desejava fazer greenwashing desistiu do processo”.

De acordo com o consultor da Inovatech, certificação pressupõe envolvimento intenso e constante do cliente. Ele pode contratar uma consultoria para estar em conformidade com as regras no momento da auditoria, mas não irá se preocupar com o futuro. “Desse jeito não funciona e os resultados não serão duradouros”, completa. Ferreira acredita que o mercado vive atualmente um momento mais maduro e cauteloso. “É hora de mensurar a sustentabilidade além da certificação. Mostrar os resultados para o usuário final na diminuição da conta do condomínio, na economia de água e luz da cada unidade”.

Leia a reportagem completa aqui.