Blog

Espaço para você acessar nossas novidades e notícias relevantes para o setor

O que é preciso para um bom isolamento acústico nas edificações

21/01/2021

O que você sabe sobre isolamento acústico? Entender este conceito é fundamental para melhorar o desempenho das edificações, uma demanda que foi potencializada com o tempo prolongado que ficamos em casa.

Confira o artigo de nosso engenheiro acústico, Guilherme Freitas, que explica os diferentes grupos de ruídos e quais as melhores intervenções para contorná-los com um bom isolamento acústico. 

O isolamento acústico nas construções

Primeiramente, o isolamento acústico está relacionado ao fenômeno físico da transmissão sonora. Aplicando o conceito à construção civil, é a capacidade que os sistemas construtivos possuem de formarem uma barreira, reduzindo a transmissão do som de um determinado ambiente para os demais ao seu redor. Assim, quanto maior o isolamento acústico de determinado sistema construtivo, menor o nível de pressão sonora que chegará ao outro lado do elemento.

Em uma edificação residencial, têm-se dois grupos de ruído:

  • Ruído aéreo: Se propaga pelo ar e é resultante da excitação direta deste a partir de uma fonte sonora; como uma sirene na rua
  • Ruído de impacto: É gerado a partir de impactos na superfície de um sistema construtivo, sendo transmitido por meio da estrutura da edificação; como o impacto de um martelo

Isolamento ao ruído aéreo

De forma resumida, o ruído aéreo pode ter sua origem externa às edificações. Este pode ser resultante de canteiros de obra, do tráfego de veículos em uma rua movimentada ou dos aviões e helicópteros que sobrevoam as cidades. Este tipo de ruído pode ser também de origem interna, como vizinhos que fazem festas, conversas altas ou resultante do ruído gerado pelo funcionamento de máquinas e equipamentos (aspiradores, elevadores, bombas entre outros).

Fachadas – Uma boa vedação é a chave para um bom desempenho acústico

O desempenho acústico das fachadas está relacionado com o ruído gerado do lado externo dos empreendimentos. Em geral, o desempenho destes elementos depende diretamente do desempenho das esquadrias utilizadas, assim, deve ser feita a análise detalhada dos ruídos externos para que se possa verificar o quanto de isolamento é necessário para a fachada e assim determinar o tipo de esquadria que deverá ser utilizada. Para um bom isolamento acústico, as esquadrias devem possuir boa vedação no sistema de fechamento e a instalação na obra deve ser de boa qualidade, a fim de evitar possíveis vazamentos do som.

Deve-se observar que, por onde passa o ar, passa também o som! Deste modo, é muito importante para a obtenção de um bom isolamento acústico ao ruído aéreo, que os elementos não apresentem aberturas, frestas ou perfurações.

Paredes internas – Falta de material absorvedor e falhas na execução são fatais

O isolamento acústico das paredes internas depende da tipologia do sistema a ser utilizado. Em paredes de alvenaria, por exemplo, quanto maior o peso, a densidade e a rigidez do sistema, melhor seu desempenho para o isolamento ao ruído aéreo. Este tipo de solução muitas vezes requer o aumento da espessura das paredes ou preenchimento dos blocos, o que faz com que se diminua a área útil dos ambientes e aumente o peso e consequentemente o custo da construção, pois requer mais material e estruturas de sustentação mais caras. Sistemas como o drywall, apesar de serem leves, podem apresentar desempenho acústico até superior aos sistemas tradicionais de alvenaria. Porém, a ausência de material absorvedor entre as placas e principalmente falhas na execução da instalação, podem comprometer o desempenho acústico de todo o sistema.

Isolamento ao ruído de impacto

Ruído de Impacto
Um tipo de ruído de impacto é o ruído gerado por um martelo que é transmitido por meio da estrutura de uma edificação

O ruído de impacto, como o próprio nome diz, é gerado a partir de um impacto sobre um elemento. Este tipo de ruído é transmitido por meio da estrutura da edificação, se propagando através do piso e das paredes até chegar ao receptor. Exemplos para este tipo de ruído é a queda de objetos, o caminhar com sapatos de salto, arrastar de móveis e máquinas vibrando diretamente sobre a estrutura.

Piso – Evitar a propagação do som entre pavimentos

O isolamento para este tipo de ruído exige um sistema de amortecimento como pisos flutuantes, no qual o piso é “desacoplado” da estrutura, evitando que haja a propagação sonora. Este sistema utiliza mantas acústicas entre a laje e o contrapiso e é o principal método para isolar ruídos resultantes de impactos no piso. Pisos vinílicos ou emborrachados também apresentam bons resultados para o isolamento acústico ao ruído impacto e são mais fáceis de instalar.

Um bom projeto e levantamentos antes da obra são fundamentais

Solucionar questões de isolamento acústico após a finalização da obra é caro e trabalhoso. Dessa forma, a escolha do melhor método para se obter o isolamento acústico ideal é específica para cada situação, dependendo de diversos fatores como o tipo de sistema utilizado, os níveis de ruído gerados, a destinação final dos ambientes entre outros. Portanto, é importante que sejam feitos estudos ainda na fase de projeto, a fim de integrar a acústica desde o início e evitar maiores problemas no futuro com gastos elevados fora do orçamento.

Quer saber mais ou precisa de uma consultoria acústica?

Guilherme Breskow de Freitas, Engenheiro Acústico pela UFSM

responsável por ensaios de desempenho acústico na Inovatech Engenharia