Blog

Espaço para você acessar nossas novidades e notícias relevantes para o setor

Consultoria Acústica - Quando Contratar

Consultoria Acústica – Em quais etapas do meu empreendimento devo contratar?

30/06/2020

Uma boa consultoria acústica vai além das medições empíricas no final da obra. Confira como a consultoria acústica deve estar presente também em outras etapas projetuais.

O conforto acústico é fundamental para a nossa qualidade de vida e possui impacto direto no nosso humor e na nossa produtividade. Assim, pensar em acústica dentro de qualquer empreendimento, seja residencial ou comercial, é um pré-requisito.

Para cumprir todos os requisitos da norma de desempenho NBR 15575, é necessário que a acústica esteja presente em diversas fases do empreendimento. Considerar a acústica apenas no final da obra pode ser prejudicial para o orçamento e o planejamento de uma obra. Descobrir que seu projeto não atende à norma de desempenho apenas durante sua construção pode dar muita dor de cabeça, pois seriam necessárias mudanças de projeto, de esquadrias e encomenda de novos materiais acústicos.

Para evitar este problema, devemos pensar na acústica desde o estudo de viabilidade do edifício. Pois quanto antes integrarmos as soluções acústicas para o projeto, melhor e mais eficiente será o resultado no final.

Viabilidade do edifício – Mapeamento de ruído do entorno

O mapeamento do ruído do entorno, através de medições empíricas, é necessário durante a fase de viabilidade do empreendimento para fazer avaliações de seu entorno enquanto as obras e o projeto ainda não se iniciaram.

Com esta caracterização do entorno, são feitos mapeamentos do local, identificando os níveis de ruídos presentes, assim, podemos definir as classes de ruído para o projeto, sabendo, assim, quais níveis de isolamento cada fachada do empreendimento deverá possuir. 

Elaboração do projeto – Simulação acústica

Já na etapa de estudo preliminar, podem ser incluídas as simulações acústicas. Assim, quanto antes as simulações entrarem no projeto, mais fácil é fazer as alterações necessárias, o que gera menos retrabalho em etapas mais avançadas do processo projetual.

A simulação acústica deve ser integrada com as simulações de desempenho térmico e lumínico, contribuindo para desenvolver uma solução mais adequada para as três disciplinas de forma mais rápida e eficaz.

Um exemplo seria a mudança do material do piso, que influenciaria tanto o desempenho acústico como o térmico e lumínico. Estas três disciplinas dependem das propriedades físicas de muitos dos materiais presentes no interior e exterior das unidades habitacionais.

Caso ocorram mudanças mais drásticas no projeto, podem ser necessárias mais simulações. Uma vez que sabemos o seu desempenho em estudo preliminar, é mais fácil entender quais ajustes podem ser feitos e quais as unidades impactadas, de modo que a Norma de Desempenho continue sendo atendida.

Final da obra – Medições in loco

Por fim, são feitos ensaios no edifício já construído, comprovando seu desempenho. Se forem feitas simulações acústicas em projeto, conforme as etapas da NBR 15575, não haverá surpresas, sendo que será feita apenas uma comprovação dos dados já calculados pela simulação.

Se interessou pelo tema? Deseja saber mais ou quer contratar uma consultoria acústica para o seu empreendimento?