Sukyo Mahikari Curitiba

Com consultoria da Inovatech, novo Dojo da entidade espiritual foi o primeiro templo religioso certificado AQUA na região Sul do Brasil


Templo Religioso

Certificações

Economia de água

Em Curitiba, o novo Dojo da Sukyo Mahikari foi concebido para refletir os princípios de preservação do meio ambiente que fazem parte dos ensinamentos espirituais da entidade. Para isso, ela contou com a consultoria da Inovatech e teve o projeto certificado com o AQUA nas fases Programa e Concepção, em 2012, com uma arquitetura diferenciada, que alia alta qualidade ambiental, soluções inovadoras e condições de conforto satisfatórias aos usuários do edifício.

O projeto foi o segundo da entidade a contar com ajuda da Inovatech. O primeiro, em São Paulo (Haroldo, favor inserir link para o case da Sukyo Mahikari em SP, ok?), recebeu apoio da Inovatech até o final da obra, e foi o primeiro do país a obter certificação AQUA, dois anos antes, em 2010. Privilegiou-se a flexibilidade para modificação de layout, com a previsão de espaços de usos múltiplos, utilização de um sistema construtivo modular e de fácil montagem, paredes internas em drywall, painéis pré-moldados e forros compostos por placas removíveis.

Dentre as soluções sustentáveis previstas no projeto por recomendação da Inovatech, destacamos:

•  Reaproveitamento total dos resíduos de construção para a fabricação de agregados reciclados;
•  Preservação de araucárias presentes na área do terreno e utilização de espécies vegetais complementares a essas e nativas da região sul;
•  Sistema de iluminação de baixo consumo;
•  Uso de lâmpadas padronizadas, de modo a facilitar a manutenção;
•  Sistema de ar-condicionado setorizado nos ambientes de grandes dimensões;
•  Concepção da envoltória de modo a atenuar possíveis ruídos à vizinhança;
•  Utilização de vidros com bom desempenho térmico;
•  Sistema de reaproveitamento de águas pluviais;
•  Sistema de reaproveitamento de águas cinzas;
•  Uso de equipamentos economizadores de água, como torneiras com fechamento automático e bacias com caixa acoplada e sistema dual flush;
•  Priorização à utilização de elementos pré-fabricados na obra, que minimizam a geração de resíduos;
•  Coletores de resíduos recicláveis e não recicláveis em todos os ambientes, favorecendo a triagem na fonte geradora.


< Voltar para CASES