Parque Ecológico Imigrantes eleva o patamar de desempenho termo-lumínico com mais de 400 simulações

Confira como as simulações de desempenho térmico e lumínico para o Parque Ecológico Imigrantes reforçaram seus pilares de sustentabilidade e valorização de recursos naturais


Parque e Centro de Cultura e Lazer

Eficiência Energética

Economia de energia

Parque Ecológico Imigrantes

Confira como as simulações de desempenho térmico e lumínico para o Parque Ecológico Imigrantes reforçaram seus pilares de sustentabilidade e valorização de recursos naturais

Nossa atuação no Parque Ecológico Imigrantes, iniciativa da Fundação Kunito Miyasaka na Grande São Paulo, começou em 2009 com a conquista da certificação AQUA-HQE. Desde então, continuamos trabalhando para tornar o projeto cada vez mais sustentável, confortável e eficiente.

O foco do projeto são as células, edificações no final da trilha do parque. São três blocos que apresentam:

  • Auditório
  • Área multiuso – com foco em estudo e pesquisas
  • Depósito
  • Sala de estudos
  • Sala para exposições
  • Laboratório de pesquisas
  • Banheiro e copa
  • Dormitórios para pesquisadores ou visitantes

É um trabalho bem detalhado, com credibilidade muito grande, muito sério e com uma competência enorme” – Marcio Takiguchi, diretor do Parque Ecológico Imigrantes

A sustentabilidade está no DNA do Parque Ecológico Imigrantes, fazendo uso da filosofia Mottainai que aborda a forma como os japoneses pensam e se relacionam com o meio ambiente. Faz parte dessa filosofia reconhecer o valor de todos os recursos, utilizando-os com respeito, gratidão e sem desperdício.

Este projeto foi muito gratificante por sua proposta ambiental e social, (contratação de trabalhadores locais, por exemplo) associado a uma concepção arquitetônica baseada em análises de parâmetros bioclimáticos” – Vinicius Battistini, Sócio consultor da Inovatech Engenharia e líder da área de medições e simulações

Nesse sentido, também foi feita uma avaliação do ciclo de vida de todos os materiais da edificação, que leva em consideração as emissões, uso de água limpa e consumo de energia em todo o ciclo de vida dos componentes da edificação.

Na área de iluminação natural, as análises foram baseadas na pontuação disponível pela certificação AQUA-HQE. Para se obter um desempenho superior, o projeto foi além do exigido, levando em consideração estudos de ofuscamento, radiação direta, FLD (Fator de Luz Diurna e sDA (Spatial Daylight Autonomy).

Com esses estudos, foram propostos brises no projeto que trazem uma redução expressiva na radiação incidente, com até 87% de redução ao longo do ano. Essa solução de projeto também tem grandes impactos no desempenho energético e térmico da edificação, com redução de 66% de energia para resfriamento.

Modelo de Referência - Parque Ecológico Imigrantes

Modelo de Referência – Parque Ecológico Imigrantes

Modelo de Real - Parque Ecológico Imigrantes

Modelo Real – Parque Ecológico Imigrantes


< Voltar para CASES