Blog

Espaço para você acessar nossas novidades e notícias relevantes para o setor

Norma de Desempenho: fabricantes e construtoras precisam de integração

Norma de Desempenho: precisamos integrar fabricantes e construtoras

30/07/2019

Neste artigo, Luiz Henrique Ferreira, CEO e fundador da Inovatech, explica por que é tão importante conectar a cadeia produtiva dos fabricantes de materiais de construção com os departamentos de projetos e suprimentos das construtoras  

 

Por Luiz Henrique Ferreira*

Com o avanço da preocupação com o atendimento à Norma de Desempenho, um dos pontos vitais a serem trabalhados é a integração dos fabricantes com o pessoal das construtoras que é responsável pela especificação e compra de produtos para os empreendimentos. Basicamente, estou falando do departamento de projetos e do departamento de suprimentos.

De modo geral, nossa experiência nos leva a dizer que existe, dos dois lados, um desconhecimento ainda grande sobre o tema. Por isso, a Inovatech atua junto aos seus clientes como uma ponte de transferência desse conhecimento. É dessa maneira, integrando os agentes da cadeia produtiva do setor, que nós conseguimos construções mais eficientes, confortáveis e com o menor impacto ambiental possível.

Produto x sistema

Um bom exemplo são os blocos de concreto. Eles têm uma relação com o conforto acústico (que é um dos itens a serem considerados no atendimento à NBR 15575), mas também dependem do sistema de caixilhos. Nesse ponto, o que nós percebemos é que a indústria ainda está muito desconectada. Tem muita gente falando de componente e pouca gente falando de sistema que, no fim, é o foco principal da norma de desempenho.

Isso vale para os diferentes confortos ambientais (térmico, lumínico e acústico) e também para uma série de outros itens da norma. Sei de empresas que fabricam sistemas de fachada de prédios e que têm cálculos específicos sobre desempenho térmico, mas que ainda não consideram a alvenaria por trás do seu produto.

Alguns fabricantes mais antenados à nova dinâmica do mercado estão correndo atrás de ensaios para garantir uma entrada mais consistente nos canteiros de obras. Entre os fabricantes de blocos de concreto, por exemplo, há quem realize ensaios não mais de performance do bloco, mas do sistema de alvenaria bloco e drywall.

Assim, eles visam apresentar às construtoras uma solução de sistema, e não mais um produto que ainda terá que ser avaliado em conjunto com os demais componentes da alvenaria do projeto.

Ensaios e evidências

Existem empresas de caixilhos com dificuldades para demonstrar os ensaios. Há também empresas de piso laminado que ainda não têm esses testes laboratoriais e de campo. Isso tudo atrapalha a venda dos produtos porque, na outra ponta, as construtoras que compram têm agora a preocupação de compor sistemas que realmente atendam à norma de desempenho.

Ainda assim, o que prevalece é um desconhecimento por parte das empresas em relação aos ensaios necessários, seus custos e benefícios. Na Inovatech, nós atuamos sempre conversando em detalhes com os fornecedores, ajudando-os a disponibilizar as informações.

Isso é feito com foco no setor, em melhorar o mercado. No fim das contas, essa conversa mais próxima tem como intuito não inviabilizar os produtos dos nossos clientes. E isso, é claro, tem impactos positivos para as construtoras, que seguem no fluxo de seus projetos, e também para os fabricantes, que recebem um empurrãozinho para dar conta do recado.

Case de sucesso

Recentemente, tivemos um caso interessante. Durante as simulações de desempenho lumínico que fizemos em dois empreendimentos da Econ Construtora (conheça os detalhes aqui), nosso cliente precisava saber se as luminárias escolhidas para os projetos atendiam à norma de desempenho.

Mas, o fabricante não tinha os ensaios de performance dos produtos. Para resolver o problema, simulamos as luminárias in loco e comprovamos o desempenho. Isso ajudou o cliente a segurar o custo dos materiais, que poderia aumentar com uma eventual compra de produto importado. Além da compra se tornar também mais segura para a construtora, o fornecedor recebeu um estímulo para seguir em frente em busca de ensaios para obter, de fato, uma diferenciação no mercado.

Em resumo, tentamos fazer de tudo para que o fabricante consiga as evidências de que ele atende à norma, e aí ele corre atrás dos ensaios. Nosso objetivo não é ficar só “pranchetando”, mas ter sempre jogo de cintura com foco na performance e na melhoria do mercado como um todo.

Assim, viabilizamos empreendimentos através de cálculos e medições com alta precisão, que reduzem drasticamente o risco de não atendimento à norma. No fim, todos nós ganhamos.

Luiz Henrique Ferreira é CEO e fundador da Inovatech Engenharia.