Etiqueta PBE Edifica

+ de 4.700 etiquetas emitidas

44 edifícios com o Selo Procel Edificações

Procel PBE Edifica, certificação de eficiência energética em edificações

O que fazemos

  • Acompanhamento completo da certificação Procel Edifica em todo o Brasil;
  • Acompanhamento de projetos e de obra para o atendimento à certificação;
  • Treinamento de equipes de projetos e obras, com a elaboração/adequação de procedimentos e processos visando atendimento aos requisitos da certificação;
  • Simulações computacionais para atendimento aos requisitos do PBE Edifica (Saiba Mais);
  • Para edifícios residenciais, integração das diretrizes da certificação com os requisitos da Norma de Desempenho – NBR 15.575 (Saiba Mais);
  • Estudo comparativo do Procel Edifica com as demais certificações do mercado, para escolha da mais adequada para o seu empreendimento (Saiba Mais);

A etiqueta PBE Edifica no Brasil

Parceria entre a Eletrobrás (via Procel) e o Inmetro, a Etiqueta PBE Edifica foi lançada 2009 para prédios comerciais, de serviços e públicos e, em 2010, foi atualizada e ganhou uma versão para residências, apartamentos e edifícios multifamiliares.

A etiqueta, 100% brasileira, foi desenvolvida como parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem, com a missão de incentivar a conservação e o uso eficiente dos recursos naturais (água, luz, ventilação etc.) nas edificações brasileiras, reduzindo desperdícios e impactos ambientais. Ela é concedida na fase de projeto e após a construção do edifício.

Como certificar pelo selo PBE Edifica

Nos edifícios comerciais, os critérios de avaliação englobam três aspectos: envoltória, iluminação e condicionamento de ar. Já nos residenciais, são avaliados a envoltória, o sistema de aquecimento de água e sistemas presentes nas áreas comuns dos edifícios (iluminação, elevadores, bombas centrífugas etc.).

Para o processo de etiquetagem, foram desenvolvidos o Regulamento Técnico da Qualidade do Nível de Eficiência Energética (RTQ), que traz os requisitos técnicos para a avaliação da eficiência energética das edificações, e documentos complementares, como o Regulamento de Avaliação da Conformidade do Nível de Eficiência Energética (RAC), ambos publicados pelo Inmetro.

O RAC apresenta o processo de avaliação das características do edifício para etiquetagem, junto ao organismo de inspeção credenciado pelo Inmetro – atualmente, a Fundação Vanzolini, em São Paulo, é a responsável pela outorga da certificação.

Para comprovar o nível de eficiência do edifício pode ser utilizado o método prescritivo (o mais aplicado) ou o de simulação. A classificação do nível de eficiência energética de um edifício pode variar de Aa E, sendo A o mais eficiente, e está relacionada à pontuação total alcançada pelo edifício, calculada com base no resultado da avaliação de cada sistema individual associado a um peso. Desde agosto de 2014, a etiquetagem é obrigatória para edifícios da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Projetos novos e de retrofit devem ser desenvolvidos de forma a garantir a obtenção da etiqueta classe “A”.

Selo Procel Edificações

Criado no final de 2014 como um instrumento de adesão voluntária e complementar à Etiqueta PBE Edifica, o selo serve para identificar os edifícios comerciais, públicos e de serviços que apresentam as melhores classificações de eficiência energética, e incentivar o mercado a adquirir e dar preferência a imóveis mais eficientes.

Para obter o selo, é necessário, antes, obter a Etiqueta PBE Edifica classe “A” em todos os sistemas avaliados. A metodologia de avaliação para o selo está descrita no Regulamento para Concessão do Selo Procel de Economia de Energia para Edificações, e também nos critérios e regulamentos técnicos usados na Etiqueta PBE Edifica.

A emissão do selo é feita pela Eletrobrás, após a avaliação de um Organismo de Inspeção Acreditado (OIA) pelo Inmetro e, assim como ocorre com a etiqueta, ele é concedido na etapa de projeto e também na edificação concluída.

Diferenciais da certificação

  • A etiqueta já é utilizada para uma série de outros produtos e sua apresentação é bastante familiar aos consumidores;
  • Os requisitos técnicos foram desenvolvidos por entidades com credibilidade e boa reputação no mercado: Secretaria Técnica de Edificações, coordenada pelo Procel Edifica da Eletrobrás e pelo LabEEE da UFSC, contando ainda com a participação de especialistas de diversas universidades brasileiras;
  • O Selo Procel Edificações pode ser usado como referência na comprovação do desempenho energético em processos de obtenção de certificações como LEED e AQUA, já que apresenta alguns critérios de equivalência, dependendo da tipologia do empreendimento.


< Voltar para Atuação